Atenção:

Para navegar no site habilite o "JavaScript" em seu navegador (browser) de internet!
 
 
 
Destaques
 
Notícias Online
 
  buscar notícias:
 
21/08/2015
5º Encontur destaca o crescimento do turismo em Jundiaí

Com representantes de cursos do setor em mais de 30 cidades paulistas, o 5º Encontro de Turismo do Centro Paula Souza (Encontur) foi aberto em Jundiaí nesta quinta-feira (20) destacando as ações que valorizaram esse segmento econômico e social no período entre 2013 e 2015, que colocam o município entre os fortes candidatos a serem reconhecidos como de interesse turístico.

“É uma honra estar neste evento representando o prefeito Pedro Bigardi com os dados de crescimento dos últimos anos, a partir da valorização de nossa cultura, de nosso artesanato, de nossa paisagem rural e da comunidade como um todo”, afirmou o secretário de Agricultura, Abastecimento e Turismo. Marcos Brunholi.

O trabalho da Prefeitura de Jundiaí nesse campo foi reforçado pela parceria com outras instituições, como Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e do próprio Centro Paula Souza, que mantém no município uma faculdade de tecnologia e duas escolas técnicas.

“Estamos preparando para 2016 o lançamento do curso de Cozinha e Gastronomia, inicialmente no sistema de Educação de Jovens e Adultos, no período noturno, e também do primeiro curso de Viticultura e Enologia do estado”, anunciou Eduardo Alvarez, diretor da Escola Técnica Estadual Benedito Storani (surgida há 70 anos como escola de horticultura e há 45 anos como escola técnica), que criou o curso de turismo no contexto do surgimento do Circuito das Frutas, em 1999.

Reestruturação

Apenas entre 2013 e 2014, o crescimento do número de turistas em Jundiaí avançou 19% e atingiu 120 mil turistas de negócios e, na maioria, 339 mil turistas de lazer. De acordo com a diretora setorial, Marcela Moro, essa dinâmica retratada em pesquisa feita em parceria com faculdades como a Unip mostra também que os empregos diretos e indiretos do setor já somam 32 mil postos (ou 8% da população total).

“Ao contrário de muitas outras cidades, a atual gestão priorizou a presença de turismólogos no setor, e isso tem propiciado novos programas, além de aumentar a interação com as demais instituições e com o Conselho Municipal de Turismo”, destacou.

A busca de transformar Jundiaí em um polo reconhecido de turismo passou pelo fortalecimento organizacional (incluindo o próprio conselho, o Circuito das Frutas e adequações até mesmo na Lei Orgânica do Município) e depois pelo reconhecimento de que o turismo não é apenas de negócios, por ampliar atrativos turísticos mais qualificados e pelo estudo das rotas turísticas.

Nessa visão, as ações passaram pelo resgate da Festa da Uva de Jundiaí a partir de 2013, com 71 mil visitas naquele ano para 153 mil visitas em 2015, mesmo tirando grandes shows e valorizando a cultura local e a própria uva surgida na cidade em 1933, a Niagara Rosada.

Outras dessas ações foram o surgimento do festival gastronômico Sabores de Jundiaí, chamando a atenção para mais de 300 restaurantes da cidade, passando de 7 mil pratos na primeira edição para mais de 13 mil terceira, e o programa Jundiaí Feito à Mão, que atingiu mais de 200 cadastrados e valorizou o artesanato criativo em 120 eventos, reprimindo o “industrianato” com visitas técnicas. As Rotas Turísticas (organizando regiões da cidade, inicialmente nas áreas do Caxambu e da Terra Nova) e o Empório Jundiaí (para produtos tradicionais da cidade) são outras das linhas em estruturação.

Entre as medidas de apoio podem ser citadas a qualificação, o funcionamento em fins de semana e feriados do Centro de Informações Turísticas, o uso da internet no portal Turismo Jundiaí, a troca de dados entre empreendimentos e técnicos recém-formados e a atuação forte no Circuito das Frutas, entre outras.

Com 985 unidades habitacionais, o setor hoteleiro deve dobrar até 2017 (outras 760 estão em fase de implantação) e a análise prevê um esforço de reposicionamento do setor.

Os esforços adotados pela Prefeitura de Jundiaí durante o governo Pedro Bigardi, buscando harmonia com a dinâmica da “trade” turística que passa por números como 16 adegas, 16 sítios produtivos, 5 fazendas, 7 parques ou 393 pontos de alimentação, entre muitos outros, estão em linha com o reconhecimento também econômico do setor. “Nossa preocupação é preparar os pequenos empreendimentos”, afirma a assessora Valéria Silveira de Oliveira.

Centro Histórico

No roteiro dos participantes do Encontur 2015, preparado pelos educadores Wilson Estevão (diretor do curso técnico) e Bruna Fiori (coordenadora de Projetos do Eixo de Turismo, Hospitalidade e Lazer), a visita dos demais participantes do evento passa, na manhã deste sábado (22), pelo Centro Histórico.

O trajeto coincide com um dia de grande movimento nessa região central da cidade com a inauguração da Casa das Letras, às 10 horas, a realização de um debate na exposição do Solar do Barão, também às 10h, o início da última oficina de marcenaria urbana no projeto Urbanismo Caminhável, outro evento previsto para as 10h, e o andamento da intervenção artística na face da rua Vigário das obras de reforma do Escadão durante o dia inteiro. “Não sabíamos de tantas iniciativas ocorrendo ao mesmo tempo perto do nosso roteiro, mas isso valoriza o trajeto aos nossos visitantes”, comentou Estevão.

Uma visita a adegas da Rota da Uva está prevista para esta sexta-feira (21). No sábado, o roteiro deve passar, a partir das 9 horas, pelo Mosteiro São Bento, Escola Conde do Parnaíba, Solar do Barão, Catedral, Gabinete de Leitura, Casa Rosa, Teatro Polytheama e Pinacoteca.

Fonte: Jundiaí.com.br
 


Últimas Notícias 
17/10/2017
» Anhembi recebe a Brasil Trading Fitness Fair
17/10/2017
» FCEM Febratex Group patrocina a 33ª IAF World Fashion Convention
17/10/2017
» Rehafair começa nesta quinta-feira (19)
17/10/2017
» HSM Expo 2017 discute o futuro da liderança e gestão
17/10/2017
» Expowork acontece nesta semana
mais...
  buscar notícias: