Atenção:

Para navegar no site habilite o "JavaScript" em seu navegador (browser) de internet!
 
 
 
Destaques
 
Notícias Online
 
  buscar notícias:
 
09/09/2015
Em comemoração aos seus 90 anos, Belas Artes realiza primeira edição do Fórum Belas Artes de Economia Criativa e traz John Howkins

Sob a assinatura 90 Anos de Economia Criativa, a Belas Artes traz importantes nomes para o Brasil, como o britânico John Howkins, referência mundial no assunto, e o americano Steven Pedigo, diretor do Creative Class Group. Durante as comemorações, a Belas Artes apresenta Howkins como Mentor Criativo da Instituição e lança o Observatório de Economia Criativa.

No ano em que comemora 90 anos, o Centro Universitário Belas Artes de São Paulo realiza no dia 22 de setembro, a primeira edição do Fórum Belas Artes de Economia Criativa e traz importantes nomes para palestrar sobre o assunto. John Howkins, consultor inglês, referência mundial no estudo da economia criativa e o primeiro autor de um livro sobre o tema, o “The Creative Economy: How People Make Money from Ideas” vem falar sobre o futuro da Economia Criativa. O britânico vai apontar as principais tendências globais deste setor. Outro importante nome confirmado é o do norte-americano Steven Pedigo, diretor do Creative Class Group, empresa criada por Richard Florida, outra referência mundial e um dos maiores intelectuais do mundo nas áreas de competitividade econômica, tendências demográficas e inovação cultural. A empresa é especialista em questões urbanas, cidades e grupos criativos e é composta por pesquisadores, acadêmicos, líderes e estrategistas. Entre os temas abordados por Pedigo estão ‘O que falta para o Brasil se tornar em um centro de inovação’ e o ‘The Global Creativity Index 2015’ – um índice global de criatividade para o crescimento econômico avançado e prosperidade sustentável baseada nos 3Ts do desenvolvimento econômico - Talento, Tecnologia e Tolerância. Ele mapeia e classifica 139 países em todo o mundo e, é desenvolvido pelo projeto Cidades do Martin Prosperity Institute, ligado à Rotman School of Management da Universidade de Toronto.

Entre os nomes nacionais estão Georgia Haddad Nicolau, diretora de Empreendedorismo, Gestão e Inovação do Ministério da Cultura; Anna Penido, diretora do Instituto Inspirare, que busca inspirar inovações em iniciativas empreendedoras, políticas públicas, programas e investimentos que melhorem a educação no Brasil; Janaína Augustin e Quico Meirelles, diretores da O2 Filmes, que vão falar sobre os desafios de criar conteúdos inovadores para as novas mídias e Rodrigo Teixeira, consagrado produtor cinematográfico e fundador da RT Features e da Camisa 13 Cultural, que vai falar sobre o crescimento da indústria de Cinema no Brasil.

O Fórum também receberá profissionais do Linkedin, Facebook e Twitter para uma mesa redonda, com a proposta de promover um debate sobre a “internet das coisas”, o perfil do profissional de mídias sociais do futuro, as novas carreiras, entre outros temas. A mediação ficará por conta de Maria Carolina Garcia, jornalista, mestre e doutora em Comunicação e Semiótica e coordenadora do curso de Mídias Sociais Digitais da instituição.

O evento contará ainda com uma conferência online que será realizada diretamente de Paris, na França, para abordar a Economia Criativa em tempos de crise. Quem fala sobre o tema é o NUMA, um movimento coordenado no centro da capital francesa que opera em três áreas: abriga eventos de interesse dos empreendedores, busca formas de acelerar o trabalho das startups e oferece programas de inovação para empresas consolidadas. Um projeto que surgiu a partir da grave crise econômica em 2008.

Para debater o assunto sobre a produção de cidades criativas, o Fórum vai receber um dos mais vanguardistas escritórios de arquitetura do país, o FGMF Arquitetos. Com projetos em diversas escalas, Fernando Forte, Lourenço Gimenes e Rodrigo Marcondes Ferraz, sócios-titulares do escritório, vão discutir a prática de uma arquitetura consciente do seu papel, que contribua de forma contínua e efetiva para a melhoria da qualidade de vida do ser humano e para a promoção do desenvolvimento sustentável das cidades.

Durante a semana de comemorações, a Instituição irá anunciar John Howkins como Mentor Criativo da Belas Artes, tendo entre suas atribuições, realizar reuniões semestrais com os coordenadores dos cursos, avaliar a grade curricular e orientar os projetos da Incubadora da Belas Artes.

Lançamento do Observatório Belas Artes de Economia Criativa

O Centro Universitário Belas Artes de São Paulo é um polo de excelência, com um ensino inovador e especializado em economia criativa. No ano em que completa 90 anos, a instituição vai lançar o Observatório Belas Artes de Economia Criativa, que tem como objetivo tornar-se um centro de referência e difusão de conteúdos relacionados aos setores criativos da economia e seu desenvolvimento.

A proposta é reunir tudo o que há de mais relevante no calendário da Economia Criativa nacional e internacional, difundindo, agrupando e gerando conteúdos representativos desse segmento.

1ª edição Fórum Belas Artes de Economia Criativa
Data: 22 de setembro de 2015
Horário: das 08h30 às 18h30
Onde: Centro Universitário Belas Artes de São Paulo
Rua Doutor Álvaro Alvim, 90 - Vila Mariana
Evento gratuito, aberto ao público e com vagas limitadas
Para se inscrever: www.belasartes.br/forum


Fonte: Assessoria de Imprensa
 


Últimas Notícias 
28/06/2017
» Febrava promove conhecimento para todo setor com espaços de inovação
28/06/2017
» Deputados federais apostam que projeto de legalização do jogo no Brasil pode ser votado no segundo semestre
28/06/2017
» Fetaemg apresenta a 11º Agriminas: vitrine para a agroindústria familiar
28/06/2017
» Ingressos da Expoflora custam R$ 20,00 até dia 24 de julho
28/06/2017
» CEO da Google abre Fórum Internacional na ExpoPostos & Conveniência
mais...
  buscar notícias: