Atenção:

Para navegar no site habilite o "JavaScript" em seu navegador (browser) de internet!
 
 
 
Destaques
 
Notícias Online
 
  buscar notícias:
 
14/09/2015
Feirão do Imposto: impostos encarecem em 62% as compras do consumidor brasileiro

Fiesp e Ciesp analisam o preço de 42 itens, de alimentos a papelaria e material de construção

Um dia de compras variadas, incluindo supermercado, papelaria e uma visita ao depósito de material de construção, custa 62% a mais do que se não houvesse impostos sobre os produtos. Numa lista com 42 itens, de alimentos básicos a bebidas, o valor da compra seria de R$ 144,89, total que sobe para R$ 235,36 quando são somados os impostos. A conclusão é de um levantamento do Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da Fiesp e do Núcleo de Jovens Empreendedores (NJE) do Ciesp.

Nesta sexta-feira (11/9), as divisões de empreendedorismo das entidades organizaram o Feirão do Imposto, uma exposição de diversos dos 42 itens sondados pelo CJE e NJE. Nas gôndolas, instaladas na calçada do prédio da Fiesp, foi possível comparar o preço de cada produto com e sem a cobrança do imposto.

“No caso da água, a alíquota é de 37%. Então, se a água custasse um real, o consumidor pagaria 37 centavos ao governo. Se não tivesse imposto na água, o consumidor pagaria 63 centavos”, exemplificou Luiz Hoffmann, diretor do CJE da Fiesp.

Ele destacou ainda que o setor que mais sofre com a cobrança de impostos é a construção civil. “Se uma casa popular custasse R$ 100 mil, 48% desse valor seria retido em impostos, ou seja, R$ 48 mil não seriam para construir”.

Conscientização

Segundo Hoffmann, o Feirão do Imposto acontece todos anos, há 10 anos, na sede da Fiesp. O objetivo da ação é conscientizar os consumidores que passam em frente ao prédio sobre a elevada carga tributária imputada em diversos produtos.

“Inicialmente há um espanto, em seguida uma revolta”, contou o diretor sobre a reação dos consumidores que observam a exposição. “O que a gente faz aqui é primeiramente conscientizar, dar informação para as que as pessoas possam escolher melhor seus representantes políticos, que elas possam entender melhor o cenário político, econômico e social do país. Será que é correto a gente pagar o pato?”, afirmou.

Segundo a organização do Feirão, uma caixa de ovos custa R$ 5,29 em alguns supermercados, mas sem os impostos esse valor cai para R$ 3,47. Já um pacote de cinco quilos de arroz a R$ 14,50 custaria R$ 12 sem os impostos.

Um pacote de 500 gramas de pó de café, segundo apuração da Fiesp e do Ciesp, custa R$ 7,99 no supermercado. Mas sem imposto, o preço do mesmo pacote seria R$ 4,91. Entre os itens de papelaria consultados, um caderno universitário capa dura com 200 folhas vendido a R$ 10,55 custaria R$ 6,86 se não fossem os impostos.

O Feirão do Imposto continua no sábado (12/9) em 6 cidades de São Paulo: Americana, Bragança Paulista, Botucatu, Jacareí, Jaú e São Caetano do Sul. Voluntários dos NJEs regionais irão mostrar à população o quanto é recolhido em cada produto comprado ou serviço prestado.

Fonte: Agência Indusnet Fiesp
 


Últimas Notícias 
23/06/2017
» Infertilidade figura entre temas do Congresso Internacional de Osteopatia em Campinas
23/06/2017
» Flyworld Viagens Piracicaba participa de Feira de Noivas com pacotes especiais para Lua de Mel
23/06/2017
» Shopping Minascasa realiza 17ª edição da Feira de Artesanato a partir de hoje (22)
23/06/2017
» Gravação a laser Datalogic traz confiança e economia para indústria e comércio
23/06/2017
» Água de Cheiro retoma o negócio com força total
mais...
  buscar notícias: