Atenção:

Para navegar no site habilite o "JavaScript" em seu navegador (browser) de internet!
 
 
 
Destaques
 
Notícias Online
 
  buscar notícias:
 
14/09/2015
Governo de Santa Catarina cancela participação na maior feira turística da América Latina e deixa municípios na mão

O Governo do Estado cancelou pela primeira vez nos últimos anos a participação na Feira Internacional de Turismo da América Latina (FIT), em Buenos Aires, considerada o maior celeiro de negócios para o trade catarinense. O estande é tradicionalmente montado pela Santur e reúne representantes das principais regiões turísticas catarinenses. A feira ocorre no fim do mês, de 26 a 29 de setembro.

Este ano, Bombinhas e Porto Belo haviam sido sorteadas para representarem a Associação dos Municípios da Foz do Itajaí-açu (Amfri). Como este ano já haviam sido canceladas pelo Estado participações em outras feiras (a mais recente em Canela, no Rio Grande do Sul), a gerência de turismo da associação havia deixado para comprar as passagens aéreas na última hora. Pelo menos, não terá custo de cancelamento.

Mas Blumenau, por exemplo, já estava de malas prontas e passagens compradas para cinco pessoas - inclusive a realeza da Oktoberfest. O secretário de Turismo da cidade, Ricardo Stodieck, que preside o Conselho Estadual de Turismo, encaminhou um documento formal ao governador Raimundo Colombo (PSD) e ao secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Filipe Mello, pedindo que a decisão seja revista. Até a manhã desta sexta-feira ele aguardava confirmação oficial e acreditava numa mudança de planos.

Dólar alto

Entretanto, o presidente da Santur, Valdir Walendowsky, confirmou ao blog o cancelamento definitivo. Segundo ele, a alta do dólar foi a causa da desistência do Estado. O estante, que custou no ano passado cerca de R$ 200 mil, chegaria perto de R$ 400 mil em 2015.

Walendowsky reconhece a importância da feira para Santa Catarina, que é o Estado que mais recebe turistas argentinos no Brasil. Disse que a Santur manterá contato com os operadores, para tentar evitar o afastamento, e que o espaço está à disposição da iniciativa privada, caso queira manter o estande.

Os operadores podem questionar por que não estaremos lá desta vez, já que sempre estivemos. Mas temos que nos adequar à realidade econômica do Estado e do país - afirmou.

A feira argentina não será a única a não receber estandes catarinenses. Em outras feiras internacionais o Estado deverá integrar o espaço da Embratur, dividido com todo o país. Segundo Walendowsky, na Argentina essa integração não será possível porque, como sempre houve um estande de Santa Catarina no evento, não há espaço disponível na estrutura nacional.

Pagou a conta

O único município do Estado a ter o próprio estande na FIT é Balneário Camboriú, principal destino dos argentinos que vêm a Santa Catarina. A cidade tem arcado sozinha com a estrutura e, este ano, negociou com empresários da região uma contrapartida: enquanto o poder público paga pela feira, a iniciativa privada vai arcar com materiais de propaganda no exterior - inclusive um outdoor na tradicional Avenida Cinco de Maio, em Buenos Aires.

Fonte: Clic RBS
 


Últimas Notícias 
15/12/2017
» 40 Graus mobiliza o setor calçadista ainda no primeiro trimestre de 2018
15/12/2017
» Definidas as agroindústrias para a 18ª Expoagro Afubra
15/12/2017
» Sexta-feira (15) é o último dia para o credenciamento de agências que vão receber chineses
15/12/2017
» Missão comercial para o Reino Unido aproxima players britânicos e brasileiros
15/12/2017
» Festival Geek reúne dubladores e youtubers até domingo em Brasília
mais...
  buscar notícias: