Atenção:

Para navegar no site habilite o "JavaScript" em seu navegador (browser) de internet!
 
 
 
Destaques
 
Notícias Online
 
  buscar notícias:
 
15/09/2015
Feira theMicam deve resultar em negócios da ordem de US$ 33,6 milhões

A participação de 53 marcas brasileiras em uma das mais tradicionais feiras calçadistas do mundo, a theMicam, comprovou o bom momento do calçado brasileiro nos mercados internacionais. A mostra, que aconteceu entre os dias 1º e 4 de setembro, em Milão, na Itália, reuniu 1,4 mil expositores e foi visitada por mais de 30 mil compradores, destes 16.480 de fora do país de realização do evento.

A mostra recebeu visitantes do Extremo Oriente, Oriente Médio, Estados Unidos e Europa, com exceção da França. O evento registrou queda na visitação de compradores russos e italianos, reflexo dos problemas que passam esses países.

"O evento, apesar de ser afetado pela crise internacional, continua a ser uma referência mundial, e isto é mérito dos empresários, que continuam a investir em criatividade e inovação. Espero que theMicam brilhe cada vez mais como a moda, capaz de sonhar com o melhor calçado italiano e internacional. O nosso objetivo continua em buscar sempre o melhor, por isso que estamos trabalhando em um projeto de renovação que esperamos que venha à luz no fim do próximo ano. Tendo em conta as necessidades das empresas e respectivo calendário, temos também que redefinir o posicionamento do evento no calendário para o segundo semestre”, disse Annarita Pilotti, presidente da theMicam.

As datas para 2016 já estão marcadas para 14 a 17 de fevereiro, de domingo a quarta-feira, e de 3 a 6 de setembro, quando será a partir de sábado e terminará na terça-feira, “Esperamos que o retorno em setembro e a presença no domingo possa trazer a presença italiana de visitantes que ficaram de fora desta edição”, complemetna Annarita.

Brasil na Micam

A participação verde-amarela foi viabilizada pelo programa de apoio às exportações de calçados Brazilian Footwear, desenvolvido pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Conforme relatório da Abicalçados, foram gerados negócios na ordem de US$ 10,4 milhões, uma participação histórica das marcas brasileiras que deve gerar mais US$ 23,2 milhões em negócios alinhavados para os próximos seis meses. “Foram mais de 1,5 mil contatos com compradores de alto nível, sendo quase mil deles novos. As empresas saíram muito satisfeitas”, comemora a analista de Promoção Comercial da Abicalçados, Juliana Kauer. O resultado foi superior ao registro da mostra do ano passado, quando foram gerados U$ 10,2 milhões durante e US$ 19 milhões de negócios futuros à theMicam – a contabilidade era realizada para os 12 meses seguintes.

Juliana ressalta que o dólar valorizado ajudou a formação de preços mais competitivos para os calçadistas nacionais, o que alavancou um número significativo de negócios. Porém, não foi tudo. Segundo ela, a aceitação das coleções de primavera-verão das marcas nacionais foi muito boa, gerando interesse de grandes players do varejo mundial que visitaram a mostra.

Expositores muito satisfeitos

Os expositores brasileiros avaliaram a mostra como muito positiva para os negócios do segundo semestre. De acordo com Juliana Behrend, gerente de exportação da Capelli Rossi, “desde 2008 não se via um cenário tão positivo para a exportação”. Segundo ela, se o dólar estabilizar no patamar atual serão possíveis registros ainda superiores na mostra italiana do próximo ano. “Nesse contexto, teremos um recorde de vendas na próxima theMicam de verão”, comemora a gerente, ressaltando que nunca havia recebido tantos clientes de diferentes lugares como nesta edição. “A Itália veio em peso e a empresa conseguiu abrir os mercados no país de realização da feira e também em Malta, China, Líbano e Austrália”, conta.

Em sua sexta edição na theMicam, a Sollu teve grande êxito nos negócios. Segundo Alexandre Salomão, gerente de exportação da empresa, a feira está cada vez melhor para a marca. “Além de fazer a manutenção dos clientes, conseguimos abrir os mercados da Itália, França, Bélgica, República Tcheca, Inglaterra e África do Sul”, destaca Salomão.

Para Cássio Romani, vice-presidente de marcas da Boaonda, a feira é uma excelente plataforma para realizar contatos e construir a imagem das marcas. “Tivemos um resultado superior se comparado a setembro do ano passado e acreditamos que isso é um reflexo do investimento na sequência de participações na theMicam”, avalia.

Couromoda na Micam

Para a Couromoda, que esteve presente com estande institucional, a theMicam também teve bons resultados. “A feira foi muito boa e teve uma visitação qualificada de compradores de várias partes do mundo. Para nós estar na theMicam é sempre uma ótima oportunidade de divulgar a Couromoda de janeiro de 2016 junto aos compradores internacionais que visitam a mostra italiana, sempre com o objetivo de melhorar e ampliar, cada vez mais, a visitação internacional da nossa feira. E com o dólar em alta esse é um bom momento para as exportações de calçados do mercado brasileiro. Por isso acreditamos que teremos uma grande feira, já que a Couromoda reúne em janeiro, o melhor do Made in Brazi, atraindo compradores de todo o mundo", diz Jeferson Santos, diretor da Couromoda.

Seminário preparatório

A participação na theMicam fez parte do projeto Export Thinking do Brazilian Footwear, que busca não somente gerar negócios, mas capacitar as marcas para a manutenção dos principais mercados internacionais. Durante a mostra italiana, as marcas brasileiras tiveram acesso a um Seminário Preparatório organizado exclusivamente para o evento, que destacou os modelos de negócios locais, fast fashion e mercado europeu.

Na oportunidade, Enrico Cietta, consultor da Diomedea, destacou que as pessoas têm a visão de que fast fashion é sinônimo de rapidez, mas é muito mais que isto. “Não é somente a troca de produtos, é uma troca de informação, no qual o consumidor tem o poder de escolha", explicou. Cietta ressaltou ainda que para tornar a coleção mais assertiva se faz necessário conhecer as escolhas do mercado. "As empresas precisam tomar alguns cuidados, como dividir os clientes por tipo, dividir a coleção em funções, como fashion, comercial, básico e verificar as vendas de cada segmento”, comentou Cietta.

Apresentaram suas coleções de primavera-verão na theMicam as marcas Anatomic & Co, Moema, Boaonda, Carrano, Cecconello, Democrata, Kildare, Dumond, Capodarte, Lilly’s Closet, Madeira Brasil, Sapatoterapia, Werner, Vizzano, Beira Rio, Moleca, Molekinha, Modare, Sollu, Rider, Ipanema, Grendha, Zaxy, Tabita, Paolo Sesto, Capelli Rossi, Indiana, Usaflex, Stéphanie Classic, Andacco, Freeway Easywear, Itapuã, Piccadilly, Piccadilly for Girls, Ramarim, Radamés, Kontatto, Savelli, Pegada, Toni Salloum, Ortopé, Steps on Green, Francajel, Frattina, Suzana Santos, Renata Mello, Art’s Brasil, Jorge Bischoff, Loucos e Santos, Guilhermina, Raphaella Booz, Luz da Lua e Cristófoli.


Fonte: Couromoda
 


Últimas Notícias 
21/09/2017
» Salão dos Veículos Híbridos-Elétricos abre as portas nesta quinta-feira em São Paulo
21/09/2017
» Congresso Nacional de Trail Run e Ultramaratona é uma das atrações da Adventure Sports Fair para profissionais
21/09/2017
» #BGS10: Black Desert Online têm presença garantida na décima edição da Brasil Game Show
21/09/2017
» Conheça os vencedores do Prêmio Melhores do Shimano Fest de 2017
21/09/2017
» Festa do Sairé movimenta turismo de Alter do Chão
mais...
  buscar notícias: