Atenção:

Habilite o JavaScript em seu navegador (browser) de internet!
Feiras do Brasil: a mais completa e atualizada informação sobre o mercado de feiras
 
 
Destaques & Notícias
 
Assunto do Momento
 
Impacto do COVID-19 no segmento de feiras e eventos

Impacto do COVID-19 no segmento de feiras e eventos

A ampla adesão da sociedade ao “fique em casa” como forma reduzir a velocidade de propagação do COVID-19, nos coloca diante de um momento sem precedentes na história da humanidade. Os reflexos deste dramático acontecimento ainda são extremamente difíceis de mensurar. Mas é inevitável que a abrupta restrição que agora se impõe às atividades do cotidiano, se desdobre em forte impacto nas atividades econômicas.

O segmento de Feiras & Eventos é um dos mais atingidos

As restrições à circulação de pessoas levaram ao cancelamento ou adiamento de eventos de múltiplos perfis, desde uma simples festa de casamento até grandes feiras de negócios. Por esta razão, o segmento de feiras & eventos está entre os mais atingidos.

Segundo o Sebrae, esta inesperada paralisação de atividades atinge uma cadeia produtiva onde atuam 270.000 empresas, com predominância de micro e pequenos negócios, que além de manter um quadro próprio de colaboradores, também geram oportunidades de trabalho e renda para um verdadeiro exército de profissionais autônomos e freelancers. Com isto, um grande contingente de empresas e de trabalhadores, infelizmente, já está sendo duramente atingido.

Além disso, as autoridades sanitárias até agora não dispõem de elementos para definir o momento em que as atividades poderão ser retomadas, o que nos deixa em um “voo cego” que amplia a insegurança de todos. Nas conversas que mantemos com promotores, organizadores e parceiros, este é um dos pontos mais debatidos. De uma forma geral, a maioria dos executivos acredita que, na melhor das hipóteses, a retomada das atividades ocorrerá de forma gradual a partir do mês de julho.

Diante da expectativa de uma longa paralisação, formou-se o consenso de que é imprescindível a implementação de políticas públicas coordenadas para auxiliar empresas e trabalhadores a superarem as adversidades dos próximos meses. Porém, somente nos últimos dias de março foi apresentado o primeiro conjunto de medidas compensatórias. Mesmo tardia, é uma ação de governo que pode diferença fazer toda a diferença!

Neste momento, renegociar é a palavra-chave

Como em outras crises, a sobrevivência de empresas e a preservação de empregos passa por uma ampla RENEGOCIAÇÃO que dê fôlego à toda cadeia produtiva. Neste contexto, ganha destaque a agilidade com que a expressiva maioria de promotores e organizadores reagiu à um cenário tão adverso. Logo na primeira quinzena de março muitos deles tomaram a iniciativa de contatar clientes, patrocinadores, centros de eventos, fornecedores e parceiros para com eles dividir o ônus da difícil decisão de cancelar ou adiar eventos, do primeiro para o segundo semestre, ou mesmo para 2021.

Um primeiro passo já foi dado. E como resultado desta ação, a agenda das feiras de 2020 registra, ao final de março, profundas alterações:

- Total de alterações: 933
- Feiras com data alterada: 429
- Feiras adiadas (sem data prevista): 324
- Feiras canceladas: 178
- Outras situações: 02
* dados atualizados até: 31/03/2020

Revisão das Projeções para 2020

O COVID-19 continua provocando profundas mudanças na agenda das feiras que se realizariam a partir da segunda quinzena de março. Assim, na análise dos dados, é preciso considerar que eles não são definitivos e que esta primeira revisão das Projeções para 2020 ainda esta sujeita a outras alterações.

Em 10/03/2020   Em 31/03/2020
         
janeiro 150   janeiro 150
fevereiro 138   fevereiro 138
março 310   março 131
abril 271   abril 01
maio 291   maio 53
junho 255   junho 98
Eventos do 1º Semestre: 1.415   Eventos do 1º Semestre: 571
julho 187   julho 228
agosto 235   agosto 299
setembro 179   setembro 265
outubro 134   outubro 217
novembro 88   novembro 148
dezembro 13   dezembro 25
Eventos do 2º Semestre: 836   Eventos do 2º Semestre: 1.182

Em 2020, o mercado de feiras & eventos passa por um momento de contração. Entretanto, mesmo com números mais modestos, os resultados demonstram a alta resiliência do setor à uma crise de tão grandes proporções.

O COVID-19 vai passar. E ainda há muito por fazer.

De nossa parte, estamos trabalhando para municiar o mercado de informações para o planejamento do futuro das empresas. Contem conosco!


Fonte: Redação Feiras do Brasil
 
 


Últimos Assuntos do Momento 
» Feiras de março: veja os números para o terceiro mês do ano
» Números do setor: 2º trimestre prevê mais de 765 feiras em 178 cidades
» Feiras 2020: veja os números atualizados do 1º trimestre
» Área da saúde já tem mais de 340 feiras
» Fevereiro já conta com cerca de 90 feiras
mais...