Atenção:

Habilite o JavaScript em seu navegador (browser) de internet!
Feiras do Brasil: a mais completa e atualizada informação sobre o mercado de feiras
 
 
Destaques & Notícias
 
Notícias Online
 
Semana de Tecnologia Metroferroviária abre com iniciativa privada e Poder Público debatendo temas que estão na pauta do dia a dia do setor

23/08/2018
Semana de Tecnologia Metroferroviária abre com iniciativa privada e Poder Público debatendo temas que estão na pauta do dia a dia do setor

Evento também premia trabalhos técnicos e traz cases europeus de requalificação urbana

A 24º Semana de Tecnologia Metroferroviária teve início ontem, terça-feira (21), tendo como tema central A Evolução Passa por Aqui. Objetivando debater evolução do setor nos últimos 50 anos e questões como mobilidade e transportes urbanos (metrô, trens, rodovias - cargas e passageiros), discutidos por quem vivencia e representa o setor, da iniciativa privada ao Poder Público (agências reguladoras, secretários de Transporte, entre outros), debatendo temas que está na pauta do dia a dia do setor, como a greve dos caminhoneiros, problemas com a mobilidade da população, alternativas para as ferrovias, cases de sucesso internacionais etc. O evento, promovido pela Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô (Aeamesp), em parceria com diversas entidades da sociedade civil e empresas, e que acontece conjuntamente com a Metroferr Lounge Experience 2018, vai até sexta-feira (24), na Universidade Paulista (Unip), Campus Paraíso, em São Paulo.

Após a abertura da Semana, que contou com a presença de autoridades, dirigentes de entidades e executivos de empresas, foi promovida a entrega do 5º Prêmio Tecnologia & Desenvolvimento Metroferroviários ANPTrilhos-CBTU, promovido pela Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos) e pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), em parceria com a Aeamesp. Foram 15 trabalhos finalistas, divididos em três categorias. Todos os indicados foram contemplados com troféus e certificados e os vencedores, em cada uma das categorias, também receberam um prêmio de R$ 5 mil.

Conferência de abertura

A fim de discutir métodos para o setor, a Bombardier apresentou a conferência de aberturam, que contou com dois cases de sucesso: Paris Rive Gauche: A Transformação de um Território Industrial e Ferroviário em Bairros Urbanos, na França, e Spina Centrale Torino, Metrô e Ferrovia - Restituição dos Espaços da Cidade, na Itália. “Estamos vivendo um momento muito importante. Nosso segmento precisa crescer; alguns lugares aqui em São Paulo já estão cristalizados”, comentou Gilberto Flores, presidente da ANPTrilhos.

A conselheira da Embaixada da França, em nome da Semapa (Empresa de Estudos, Gestão de Projetos e Planejamento Parisiense), Françoise Méteyer-Zeldine, falou do case Paris Rive Gauche e da transformação de um território industrial e ferroviário em bairros urbanos, a exemplo, o Bairro 13, localizado na região leste da capital francesa.

“É importante localizar o Bairro 13 que foi muito desvalorizado. Quando se decidiu revitalizar essa região, era preciso cobrir 23 hectares de vias férreas e reabilitar também – fazendo um retrofit – toda a parte que estava dentro do rio Sena. Esse era o maior desafio. Os empreendimentos foram divididos em quatro territórios. O total da zona era de 130 hectares; precisava de uma política firme.”

Na sequência, Marco Gerace, diretor técnico da Geodata, colocou em pauta a restituição dos espaços da cidade de Torino, na Itália, falando do case Spina Centrale Di Torino. Segundo o conferencista, “o projeto foi sequencial; tudo muito bem fundamentado. Ele falou do desafio, objetivos e resultados do projeto, considerado modelo internacional de transformação urbana. O Spina Centrale visou colocar Turim em modernos contextos social e econômico, tendo como base o transporte intermodal. Tinha como ponto foco central e maior desafio transformar a cidade para os Jogos Olímpicos de Inverno de 2006, que aconteceria lá.

Representando o Brasil no painel, Leonardo Villar Beltrão, superintendente da CBTU, debateu questões relacionadas ao Projeto Nova Luz, em São Paulo. “Hoje, Metro e trem transportam mais de 7 milhões de pessoas por dia e não se pode pensar em uma São Paulo sem as duas operando plenamente. A estação da Luz é o coração de nosso centro histórico. Local para onde converte a maioria das nossas linhas metrô e ferroviária. Ela, nesse momento, está operando de uma forma que a satura e não se consegue dar o tratamento urbanístico e operacional de maneira que nós necessitamos. Ver que tipo de projeto precisa ser feito na estação da Luz, para que ela resgate esse papel arquitetônico e operacional, tem de ser um projeto a médio e longo prazos”, defendeu.

Sobre a 24ª Semana de Tecnologia Metroferroviária

Em sua 24ª edição, a Semana de Tecnologia Metroferroviária acontecerá no período de 21 a 24 de agosto. Trata-se do mais importante Congresso Técnico do setor de transporte metroferroviário do País. Durante os quatro dias de evento, técnicos das operadoras, dirigentes empresariais e profissionais do setor debaterão questões importantes relacionadas à mobilidade urbana nas grandes cidades. Conheça a programação no site:semanadetecnologia.com.br/24semana/.

Sobre a Aeamesp

A Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô (Aeamesp), fundada em 14 de setembro de 1990, é uma entidade de fins não econômicos que agrega engenheiros, arquitetos, geólogos e outros profissionais de nível superior, devidamente registrados nos Conselhos Regionais de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREAs).
 
 


Últimas Notícias 
01/06/2020
» Ministério do Turismo empenha R$ 500 milhões para financiar empresas do setor
01/06/2020
» XI Egepe 2020 será realizado online nos dias 29 e 30 de junho
01/06/2020
» Expoleite: diretoria da Capal adia feira para 2021
29/05/2020
» BIG Digital vai mostrar conteúdo inédito de 13 jogos brasileiros
29/05/2020
» Mercoagro 2020 adotará rigoroso protocolo de segurança
mais...
  buscar notícias: