Atenção:

Habilite o JavaScript em seu navegador (browser) de internet!
Feiras do Brasil: a mais completa e atualizada informação sobre o mercado de feiras

 
 
 
 
Destaques & Notícias
 
Notícias Online
 
20ª Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto homenageia ícones da literatura e da educação

26/07/2021
20ª Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto homenageia ícones da literatura e da educação

Evento, que será realizado em formato 100% on-line e aberto ao público nacional e de países do mundo todo, traz o escritor moçambicano Mia Couto como autor homenageado. Edgar Morin, Conceição Evaristo, Milton Santos, Carlos Roberto Ferriani, Semíramis Paterno, a professora Elaine Assolini e o executivo Paulo Roberto Oliveira também serão lembrados nesta edição, que é a primeira internacional do evento

A FIL - Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto, considerada a segunda maior feira do livro a céu aberto do Brasil e uma das maiores da América Latina, terá em 2021 uma edição histórica internacional com o tema “Velhas e Novas Utopias”. Neste ano, por conta da crise sanitária causada pela Covid-19, toda a programação será exibida virtualmente através da plataforma oficial da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, entidade organizadora: www.fundacaodolivroeleiturarp.com. O evento acontece de 21 a 29 de agosto, com abertura no dia 20 de agosto.

Como em todos os anos, a Fundação homenageia nomes importantes do cenário cultural. A seletiva lista para a 20ª edição reúne escritores de renome nacional e internacional, uma ilustradora, uma professora e um executivo de destaque. O moçambicano Mia Couto foi o escolhido para ser o autor homenageado e Edgar Morin ganha uma celebração especial – já que nesta edição o evento entra para esfera internacional.

Segundo os organizadores, os autores nacionais continuarão tendo seu lugar e importância nas homenagens em equilíbrio com nomes estrangeiros, como é o caso de Conceição Evaristo, escritora homenageada; Milton Santos, autor educação homenageado; Carlos Roberto Ferriani, autor local homenageado; Semíramis Paterno, autora infantojuvenil homenageada; Elaine Assolini, professora local homenageada e Paulo Roberto Oliveira, que será o patrono da 20ª FIL.

Adriana Silva, curadora da FIL e vice-presidente da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, explica que a entidade sempre trabalhou com a questão do “homenagear é preciso, assim como navegar”, fazendo referência ao grande escritor português Fernando Pessoa. “Mia Couto é um autor que tem brasilidade em sua obra e, ao mesmo tempo, tem uma internacionalidade. Com isso, ele inaugura nosso formato internacional”, completa.

Mia Couto já ganhou vários prêmios literários, entre eles, o Prêmio Neustadt, tido como o "Nobel Americano". Já escreveu mais de 30 livros entre poesia, contos, crônicas, romances e literatura infantil. O autor homenageado trabalhou como jornalista durante quase 10 anos, tornou-se professor universitário, profissão que hoje concilia com as suas carreiras de escritor e biólogo. Em 1992, publicou o seu primeiro romance, ‘Terra Sonâmbula’, eleito como um dos melhores livros africanos do século XX durante a Feira do Livro de Zimbabwe. Em 1998, ele se tornou o segundo escritor africano a ser eleito para a Academia Brasileira de Letras, como sócio correspondente. O primeiro foi o senegalês Léopold Sédar Senghor (1906-2001), eleito em 1966.

Nesta edição de 2021, Mia Couto é o autor destaque do Recortando Palavras, projeto em que estudantes utilizam seus textos como inspiração para a produção de fanzines. No dia 23 de agosto, ele participará, ao vivo, do encontro virtual com alunos envolvidos no projeto, após a exposição dos zines, das 8h30 às 10h. Já no dia 22 de agosto, às 16h30, Mia Couto receberá a homenagem “Visitação ao Impossível”, realizada pelo músico Fernando Anitelli, que, na sequência, seguirá com a mediação da conferência com o autor.

O antropólogo, sociólogo e filósofo francês Edgar Morin também ganha uma homenagem especial nesta edição. Morin, que em julho completou 100 anos de idade, é pesquisador emérito do CNRS (Centro Nacional de Pesquisa Científica, na sigla em francês) de Paris, doutor honoris causa em 17 universidades e um dos últimos grandes intelectuais da época de ouro do pensamento francês do século XX. Formado em Direito, História e Geografia, já realizou estudos em Filosofia, Sociologia e Epistemologia e é autor de mais de 60 livros sobre temas que vão do cinema à filosofia, da política à psicologia, e da etnologia à educação. A atividade, em homenagem a Morin, acontecerá no dia 25 de agosto, a partir das 19h, com Daniel Minchoni, intitulada “O Gorila no Zoo”.

Escritora homenageada

A escritora mineira, ficcionista e ensaísta, Maria da Conceição Evaristo de Brito, conhecida como Conceição Evaristo, é a autora homenageada desta edição. Com mestrado em Literatura Brasileira e doutorado em Literatura, Conceição publicou seus textos pela primeira vez na série Cadernos Negros do grupo Quilombhoje, em 1990. Possui sete livros publicados que lhe proporcionaram prêmios literários, entre eles dois Jabutis, sendo um deles o de Personalidade Literária e o outro pela obra “Olhos D’água” (2015). Além disso, em 2019, Conceição também foi a escritora homenageada da Olimpíada de Língua Portuguesa pelo Itaú Social. A escritora é uma das conferencistas desta 20ª edição e se apresentará no dia 26 de agosto, às 19h, abordando o tema “Escrevivência”. Antes da atividade será realizada uma homenagem especial à autora, no formato de performance poética: “Vocigrafias e Escrevivências”, com Roberta Estrela D’Alva, que também será mediadora da Conferência.

Autor educação

Para falar sobre velhas e novas utopias é necessário pensar com a obra de Milton Santos, o autor educação homenageado pela 20ª FIL. “Ao escolher o tema Velhas e Novas Utopias e correlacionar com Milton Santos foi um processo imediato. A trajetória do pensador brasileiro sempre fez apontamentos sobre essas várias possibilidades de pensar a cidade", destaca a curadora Adriana Silva.

Baiano, Milton Santos nasceu em 1926 e faleceu em 2001, em São Paulo. Bacharel em Direito e doutor em Geografia, atuou como escritor, geógrafo, advogado, jornalista e professor universitário. Viveu no Brasil até 1964, quando deixou o país em razão do golpe militar, e então iniciou uma carreira acadêmica internacional na França, Canadá e Venezuela. Retornou ao Brasil em 1977 e publicou “Por uma Geografia Nova, da crítica da Geografia a uma Geografia crítica”, a obra que ressignificou a ciência em território brasileiro. Para homenageá-lo, acontecerá a apresentação artística “Cartografando existências e resistências” e também uma Conferência, ambas com Renan Inquérito, no dia 23 de agosto, às 19h.

Autor local

Neste ano, um médico, que ocupou a sua vida inteira com a especialidade de cirurgião plástico, é revelado também como um grande autor do interior de São Paulo e será homenageado pela FIL: Carlos Roberto Ferriani. Ele é autor de três livros (dois de poesia e um romance), ocupa uma cadeira na Academia Ribeirãopretana de Letras e na Academia de Letras e Artes de Ribeirão Preto. É também membro da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores e vai participar da Feira para falar sobre sua trajetória e compartilhar seus escritos em uma palestra no dia 28 de agosto, às 8h.

“Pouco antes de começar, com 62 anos, decidi me inscrever num concurso de poesia da UFSCar e fui classificado em primeiro lugar. Daí em diante tenho escrito muito. Escrever é orar sem perseguir a graça, apenas pela necessidade de fazer explodir o que se acumula dentro”, mostra o escritor de “Antes Mesmo Do Sonho - Tempos Poéticos” (poesia); “Fragmentos de Uma Vida” (romance) e “Rimas.com.cr”. A atividade com o autor acontecerá no dia 28 de agosto, às 18h, com a participação da cantora Veronica Ferriani, sua filha, que fará uma apresentação musical em homenagem ao pai.

Autora infantojuvenil

Nesta edição, a FIL homenageia também a ilustradora de livros infantis e escritora infantojuvenil Semíramis Paterno, que já ilustrou mais de 100 livros de diferentes autores e editoras (didáticos ou literários), e participa desta edição da Feira para contar sua experiência com o universo das ilustrações e contações de histórias, além de estar presente no projeto Combinando Palavras nos dias 24, 25 e 27 de agosto.

Mineira de Belo Horizonte, ela mora em Ribeirão Preto por quase a vida toda, desde os seis anos de idade. Hoje, diz que recebe a homenagem da Feira Internacional do Livro como uma demonstração de respeito, reconhecimento e consideração ao seu trabalho. Para ela, o melhor de fazer parte de um projeto como a FIL e de ser uma das homenageadas é ver seu trabalho sendo lido, interpretado e contado pelas pessoas. “É incrível poder contemplar as inúmeras facetas que um livro proporciona e ver o resultado que desperta nas crianças ou mesmo nos adultos. A emoção ou a reflexão que cada imagem, ideia ou palavra provoca em cada um. Esse é o melhor presente”. Em homenagem à autora infantojuvenil, serão disponibilizadas seis contações de histórias realizadas na Biblioteca do SESC - espaço parceiro da FIL, pelos atores: Míriam Fontana, La Diva Croquete, Tânia Alonso, Renata Martelli, Gracyela Gitirana e Ademir Apparício.

Professora local

Entre os homenageados desta edição histórica, está também a professora Elaine Assolini, paulista formada em Pedagogia e Letras. Ela, que acompanha a Feira desde sua primeira edição, participará neste ano do Salão de Ideias com o tema “Utopias da Educação”, no dia 25 de agosto, às 16h30.

Professora universitária há 25 anos, Elaine também passou por várias outras áreas da educação: desde o ensino básico e fundamental até o ensino médio. Ela diz que a homenagem trouxe uma grande responsabilidade, pois não estará representando apenas seu próprio trabalho e sim o de todos os professores. “Ser professora homenageada me coloca na posição de pensar em todos os desafios que a educação brasileira precisa superar, e que são muitos”. Abrindo o Salão de Ideias, haverá uma homenagem à professora, recordando sua trajetória na educação.

Patrono

Como em todas as outras edições, a FIL elege um patrono do evento. Neste ano, quem assume o título é o empresário Paulo Roberto Oliveira. Presidente da GS Inima Ambient, empresa de Ribeirão Preto que realiza esgotamento sanitário e é pioneira em sustentabilidade por produzir a própria energia utilizada pela estação. Desde 2016, a Ambient apoia a Feira do Livro. “Entendemos que as atividades culturais e literárias contribuem para o aprimoramento cultural da população e para o desenvolvimento social das cidades”, diz. Para ele, receber o título é uma verdadeira alegria. “Sinto-me honrado com o convite e imensamente lisonjeado neste momento em que a Feira se torna internacional, homenageando escritores como o moçambicano Mia Couto, a brasileira Conceição Evaristo e o filósofo francês Edgar Morin, entre outros nomes emblemáticos da literatura”. O patrono participará do Salão de Ideias “A utopia da água potável”, no dia 21 de agosto, às 14h.

20ª FIL – Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto

A 20ª edição da FIL - Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto será realizada integralmente no formato on-line, entre os dias 20 e 29 de agosto. No ano passado, o evento foi adiado em função do avanço do Coronavírus (Covid-19) no país, mas foi anunciado com abrangência internacional a partir da sua 20ª edição. Por isso, recebeu recentemente nova nomenclatura e teve identidade visual reformulada.

Para 2021, diante da continuidade da crise sanitária, a decisão estratégica da organização do evento convergiu para realizá-lo no ambiente virtual, com transmissão ao vivo pela plataforma oficial da Fundação: www.fundacaodolivroeleiturarp.com e pelas redes sociais da instituição.

A Feira consagrou-se como um dos maiores eventos culturais do país: com 20 anos de história e 19 edições realizadas, já reuniu mais de 3 mil escritores e artistas com 6 milhões de leitores visitantes. Neste ano, a FIL contará com cerca de 60 atividades, durante 10 dias, e em torno de 110 horas de programação.

Sobre a Fundação

A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade. Hoje, é considerada a segunda maior feira a céu aberto do país.

Com uma trajetória sólida e projeção nacional e agora internacional, ao longo de seus 20 anos, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura, com calendário de atividades durante todo o ano. A Fundação se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do ProAc.

Para acompanhar, basta acessar as redes sociais da Fundação do Livro e Leitura:

Instagram (@fundacaolivrorp)
Facebook (www.facebook.com/fundacaolivrorp)
Linkedin (fundacaolivrorp)
Twitter (@FundacaoLivroRP)
Youtube (FeiraDoLivroRibeirao)
Plataforma www.fundacaodolivroeleiturarp.com

Carlos Roberto Ferriani
Edgar Morin
Elaine Assolini
Mia Couto
Milton Santos
Paulo Roberto
Semírames Paterno

www.fundacaodolivroeleiturarp.com
 
 


Últimas Notícias 
17/09/2021
» Seniortec: evento aborda tecnologias para um mundo exponencial
17/09/2021
» EU Esri 2021 acontece esse mês e mostra quem está na liderança da transformação no país
17/09/2021
» Dia do Programador 2021 da DB1 bate recorde de público
17/09/2021
» Inscrições abertas para a ExpoBrahman 2021
17/09/2021
» Inscrições abertas para a 58° Expo Rio Preto
mais...
  buscar notícias: