Atenção:

Habilite o JavaScript em seu navegador (browser) de internet!
Feiras do Brasil
 
     
 
 
     
 
Destaques & Notícias
 
Azeitech 2024 vai discutir o impacto das condições climáticas na Olivicultura

31/01/2024
Azeitech 2024 vai discutir o impacto das condições climáticas na Olivicultura

Assunto será abordado no dia de campo que a Epamig realizará em 2 de fevereiro

O 19º. Dia de Campo de Olivicultura tem as atividades definidas. O evento, que integra o Azeitech, promovido pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), acontece no próximo dia 2 de fevereiro, em Maria da Fé.

A programação contará com a duas palestras sobre clima: “Dados climáticos da Serra da Mantiqueira”, ministrada pelo consultor William Siqueira (WS Clima); e “Projeções climáticas e Olivicultura”, com a professora da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), Fabrina Bolsan Martins. “O clima é extremamente importante para a Olivicultura. A atual alta nos preços é resultado das fortes secas que atingiram a Europa nos últimos anos e que ocasionaram uma forte queda na produtividade nos maiores países fornecedores, especialmente, no ano passado”, destaca Pedro Moura, que integra o Programa Estadual de Pesquisa em Olivicultura da Epamig.

O pesquisador, que faz parte da Comissão Organizadora do Azeitech, lembra que a oliveira precisa de uma quantidade de horas de frio para produzir. “A gente vai trazer isso para o dia de campo, a importância do frio para a indução floral e produção da oliveira. Aqui no Brasil, a oliveira está em uma região diferente da região de origem dela. E a adaptação se deu em função das condições climáticas relacionadas às horas de frio. Se a planta não encontrar essas condições, não consegue produzir. Este tem sido um dos grandes desafio para a expansão da olivicultura no Brasil”.

A Serra da Mantiqueira se prepara para uma safra maior em 2024, na comparação com 2023. “Tivemos no ano passado uma boa quantidade de horas de frio que foi boa para a indução floral das oliveiras na região e a época de chuva não coincidiu com a época da florada das oliveiras o que favoreceu a polinização e refletiu em um grande pegamento de frutos na região. Então a expectativa é de uma safra bem melhor que a anterior”, avalia Pedro.

Destaques da programação

Além das palestras sobre clima, três dinâmicas em campo vão abordar os temas mais relevantes e que têm sido mais demandados pelos produtores: “Boas Práticas no cultivo de oliveiras”, pelo professor Pedro Peche da Universidade Federal de Lavras (UFLA). “A estação vai trazer os pontos mais relevantes com relação ao manejo e à adubação. Esses aspectos a gente sempre traz no nosso dia de campo, porque sempre tem muita demanda. Teremos duas palestras onde falaremos de pragas e doenças que têm sido um grande desafio na olivicultura. A pós-doutoranda da Esalq/ USP, Joyce Froza, falará sobre “Cigarrinhas Vetoras da Xylella fastidiosa em Oliveira”. Ela trabalha conosco da Epamig há quase nove anos em pesquisas para o manejo desse inseto vetor que tem sido preocupante para os produtores e vem para apresentar a evolução dos trabalhos”, adianta Pedro Moura.

O pesquisador da Epamig Lucas Fagundes vai apresentar a estação sobre “Manejo de doenças fúngicas em olivais”. “As doenças fúngicas estão entre as principais preocupações dos produtores de azeite na Serra da Mantiqueira. As doenças que estão causando as maiores perdas em olivais da região são a Antracnose (Colletotrichum acutatum e C. gloesporiodes) e o Repilo (Fusicladium oleaginum). Estas doenças ocasionam desfolha, podridão floral, podridão de frutos e senescência precoce das azeitonas quando as medidas de controle não são adotadas nas épocas favoráveis para a infecção”, aponta.

De acordo com Lucas, a Antracnose é a doença fúngica mais agressiva aos olivais da Serra da Mantiqueira. “A Antracnose é caracterizada por lesões necróticas escuras e profundas, com produção de esporos em massas mucilaginosas alaranjadas no interior das lesões. Estes esporos podem germinar e iniciar a infecção em temperaturas que variam de 4 a 25°C. Em epidemias severas, as perdas causadas pela antracnose podem chegar a 50% da produção quando as medidas de controle não adotadas”.

Apesar de menos agressiva, o Repilo tem causado problemas significativos aos produtores da região. “Os sintomas da doença são lesões necróticas circulares de 3 a 10 mm de diâmetro na parte superior das folhas. Quando a doença ocorre no final do inverno e no início da florada, as folhas infectadas são fonte de esporos para infecção nos botões florais e o impacto da doença pode ser alto. Na estação vamos discutir aspectos da diagnose, biologia das doenças e épocas críticas para o posicionamento de fungicidas (biológicos e químicos sintéticos) para manejo das doenças fúngicas em olivais”, conclui.

Modernização do lagar

Esta edição do Azeitech marca ainda a reinauguração da Agroindústria de extração de azeite da Epamig. As melhorias, financiadas pelo edital PPE 00049/21 da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede)/ Fapemig, incluem novos equipamentos, como máquina extratora, lavadores de garrafa, rotuladores, tanques e mesas de inox, que vão ampliar a capacidade de produção e os serviços ofertados aos olivicultores e produtores de azeite de abacate.

“A reabertura da agroindústria é uma das razões para realizarmos a programação no início da safra. Devemos começar o processamento de azeitonas já no dia 29 de janeiro, ou seja, na semana do nosso evento. Além disso, poderemos orientar os produtores, no caso de alguma dúvida, em relação à safra, colheita, transporte, processamento”, explica Luiz Fernando Oliveira, coordenador do Programa Estadual de Pesquisa em Olivicultura da Epamig.

A programação do Azeitech inclui ainda a 9ª. Mostra de Tecnológica, exposição de equipamentos, insumos e produtos derivados da olivicultura. A participação no evento é gratuita e não há necessidade de inscrições prévias. Marcado Clima, Dia de Campo de Olivicultura, Dinâmicas de Campo, Doenças em Oliveiras, Modernização do Lagar, Safra 2024

https://azeitech.com.br
 
 
 
Destaque
» Sacola Plástica Personalizada G-20 Fundo Caixa: O modelo ideal para seu evento
Últimos Destaques 
21/06/2024
» Febraban Tech 2024 começa na próxima terça-feira, dia 25
21/06/2024
» Agrotech 2024 promove encontro sobre inovação, tecnologia e soluções do setor
21/06/2024
» Feira do Empreendedor (SP) está com inscrições abertas para palestrantes voluntários
21/06/2024
» Exposhopping e Congresso Internacional de Shopping Centers ocorrem no Expo Center Norte
20/06/2024
» 25º Fórum GD região Nordeste reunirá especialistas em geração distribuída com fontes renováveis em Pernambuco
mais...
  buscar destaques: