Atenção:

Habilite o JavaScript em seu navegador (browser) de internet!
Feiras do Brasil
 
     
 
 
     
 
Destaques & Notícias
 
Semana Internacional do Café: 10ª edição tem mais de 160 marcas nacionais e internacionais

16/11/2022
Semana Internacional do Café: 10ª edição tem mais de 160 marcas nacionais e internacionais

Evento começa dia 16 de novembro e reforça oportunidades de negócios e debates sobre o atual cenário e o futuro da cafeicultura com especialistas renomados

Como forma de ampliar ainda mais as oportunidades de mercado para os visitantes e proporcionar um evento histórico, a 10ª edição da Semana Internacional do Café (SIC) terá espaço maior, em comparação com o ano passado. Serão 11 mil m² de área expositiva, dividida em dois pavilhões para os mais de 160 expositores nacionais e internacionais. Além disso, contará com dois grandes auditórios e todas as salas de conteúdo do Expominas, local onde o evento será realizado, entre os dias 16 e 18 de novembro.

“A SIC é um evento fundamental na promoção dos cafés brasileiros, na medida em que integra, em um mesmo ambiente, todos os elos do agronegócio café. Essa característica do evento permite a divulgação de tendências e inovações e a geração de parcerias e negócios. Além disso, todos os participantes têm oportunidades de adquirir conhecimentos de alta qualidade, através de diversos eventos técnicos e seminários, e aproveitar o fomento ao networking”, afirma Thales Almeida Pereira Fernandes, Secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEAPA).

Expositores

Seguindo a tendência de proporcionar aos visitantes um panorama completo da cafeicultura, com produtos, soluções, tecnologias e sistemas eficientes que facilitem o trabalho seja no campo, na cafeteria e até mesmo a utilização do produto através do consumidor, o evento reunirá desde as grandes empresas do mercado às pequenas e micro, que ocuparão o tradicional Espaço Village, voltado para o conhecimento de novas marcas que estão chegando ao mercado.

A Kento Café Roastery trará aos visitantes os cafés exóticos premiados da safra 22/23 e lançará a cachaça com infusão de café e novas embalagens com artes inspiradas na trajetória da empresa na cafeicultura.

Já a Argenta Coffee Studio disponibilizará aos interessados em abrir uma cafeteria, um bate-papo gratuito de aconselhamento com a Ana Argenta, fundadora e consultora para negócios na área do café. A empresa também apostará na experimentação com sons que destacarão desde a plantação dos primeiros grãos, o beneficiamento, a torrefação e o preparo.

Uma das patrocinadoras do evento, a Nescafé fará em seu estande o lançamento do Nescafé Origens do Brasil Fazedores do Café, primeiro produto criado a partir do projeto social Fazedores de Café Camp voltado para a capacitação de jovens produtores. Outro destaque do grupo, ficará por conta da Nespresso, que apresentará o Brazil Organic, primeiro café orgânico porcionado recém-lançado e que integra o portfólio de produtos Nespresso Professional.

Na área de conteúdos, a empresa levará o debate sobre cafeicultura orgânica, no Fórum de Cafeicultura Sustentável no dia 17, às 17h, no auditório Conexão. Já a Nescafé apresentará o painel “O futuro do café: oportunidades e desafios das novas gerações de cafeicultores no Brasil”, na sexta-feira (18), às 11h30, no Grande Auditório, entre outros destaques.

Na área de tecnologia, a Nano Smart contará com um sistema de detecção inteligente de baixo custo para identificação de contaminantes no café. “O propósito da startup é democratizar as análises de forma descentralizada para monitoramento e tomada de decisão imediata, auxiliando assim em uma testagem rotineira com consequente diminuição dos embargos na exportação, além de proporcionar um controle da qualidade do café para consumo”, explica a CEO da Nano Smart, Ana Luiza Resende Pires. A empresa também fornecerá um selo atestando que o produto está livre de contaminantes.

Referência na fabricação de juta, a Companhia Têxtil de Castanhal levará à SIC, a política de ESG desenvolvida pela empresa, incluindo a pegada de carbono negativa na produção de sacarias, resultado do estudo “Avaliação do Ciclo de Vida da sacaria de juta para café verde em grãos da Castanhal”, desenvolvido com base em todas as etapas de produção de fibras naturais. "Isso quer dizer que a Castanhal é uma empresa fixadora de carbono, ou seja, que colabora com a remoção de gás carbônico da atmosfera. De acordo com esse estudo que fizemos, cada unidade de sacaria de juta tem uma emissão de carbono de -123,35 g CO2-eq", explica Flávio Smith, diretor da Companhia Têxtil de Castanhal. A fabricante também disponibilizará, no estande, a versão atualizada da sacaria DUOBAG, que tem como diferenciais unir a juta a um liner reciclável para proteger os grãos e fechamento em abraçadeira de nylon evitando o contato do produto com o ar e contaminações.

A Naveia, marca de deleite vegetal feito de aveia, divulgará novidades do portfólio como Naveia Chocolate, Sorvete Cremoso e Chantilly, reforçando o mercado de alimentos plant based, além de produtos já conhecidos; e promoverá uma competição de latte art exclusiva para mulheres, no estande da IWCA (Aliança Internacional das Mulheres do Café), tendo como prêmio, um curso de latte art ministrado pelo embaixador da marca, Tiaguinho Rocha, e por Amanda Albuquerque, campeã do primeiro Campeonato Brasileiro de Latte Art com Deleite Vegetal Naveia e um kit especial da empresa.

Além disso, disponibilizará uma petição, para assinatura dos visitantes, para a inclusão de leites vegetais nos campeonatos de barismo e levará embaixadores da marca e baristas de peso para preparar receitas.

Também como foco na produção de leite de aveia, a Tal da Castanha apresentará, no estande, o novo leite vegetal Aveia Barista, que tem como características melhor performance, ser ideal para vaporizar, conferindo espuma mais densa e cremosa e também para misturar com café. O lançamento segue o padrão de produtos da marca preparados de forma natural, sem soja, lácteos, glúten, gomas, sem aromas artificiais e açúcares, isentos de colesterol e com menor teor de gordura.

Na grade de conteúdo, a empresa disponibilizará a palestra “Tendências de consumo de bebidas vegetais e introdução em cafeterias”, com Gabriela Moraes, head de marketing, no espaço Cafeteria Modelo, dia 16, às 15h; workshops de bebidas com leite vegetal ministrados pelo Garam Um, que é vice-campeão Nacional de Brewing 2020, cofundador e instrutor chefe da Um Coffee Academy, com happy hour gratuito para o público, nos três dias de evento, às 17h. “A disponibilidade de leites alternativos nas cafeterias do Brasil vem ocorrendo com uma velocidade considerável. É importante estar atento às novas demandas e oportunidades que cardápios plant-based podem trazer, tanto em relação ao aumento do ticket médio, quanto à atratividade de um novo público-alvo”, ressalta Moraes.

De forma inédita, o Sistema CNA | FAEMG | SENAR promoverá no estande sessões de cuppings e provas com amostras de produtores participantes das iniciativas e ações da entidade.

Uma série de outras novidades poderão ser conferidas no espaço expositivo.

Pesquisa e protocolo de qualidade

A SIC também será palco de lançamentos que deverão trazer novos parâmetros para o mercado de café, como o Protocolo internacional de Análise do Café Solúvel, pela Associação Brasileira de Café Solúvel (ABICS) e os resultados do trabalho Principais descobertas do estudo sobre renda de bem-estar (living income) na cafeicultura brasileira, iniciativa da Plataforma Global de Café no Brasil (GCP Brasil).

Educação e capacitação

O evento contará também com uma programação focada não apenas em temas como ESG, tecnologia e as transformações promovidas pela nova geração de cafeicultores, e debaterá as transformações que foram conquistadas na última década, o atual cenário e o futuro do setor.

Neste sentido, a grade de palestras, painéis e workshops estará organizada por temáticas como agronegócio, consumo, torrefação, comercialização e com conteúdos, nacionais e internacionais, disponibilizados nos três dias de evento para um panorama completo de capacitação e atualização profissional.

No primeiro dia, no auditório Conexão, às 15h, terá o I Encontro de Jovens do Café, evento organizado pelo Sistema Faemg que reunirá jovens de todo o Brasil e tratar de pautas importantes como: sucessão familiar, liderança e empreendedorismo, além de apresentar cases de sucesso e inspiração aos jovens.

Na Sala de Inteligência de Mercado, na quarta-feira (16) será possível conferir apresentações como “Porto de Antuérpia-Bruges: porto de entrada e distribuição de cafés brasileiros na Europa”, com Henrique Rabelo, consultor do porto Antuérpia-Bruges e Matheus Dolecki, representante da América Latina e relações internacionais do Porto da Antuérpia-Bruges, às 11h; “Soluções Fedex para seus envios de exportações”, com Glaucia Megna, diretora de vendas Fedex, às 15h; “O café especial como experiência de consumo”, com Fabiana Carvalho, pesquisadora da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Maísa Mancini, pesquisadora da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e “As novas fronteiras da pós-colheita: café nutracêutico e a fermentação artisans”, organizado pela Syngenta com a professora Dra. Rosane Schwan, da Universidade Federal de Lavras (UFLA), Juan Gimenez, diretor de marketing e novos projetos da Nucoffee e Flávio Borém, engenheiro agrônomo pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), às 18h.

Nas quinta-feira (17), temas como “Novas origens produtoras de café em Minas Gerais, novas oportunidades”, com representantes de regiões do Sudoeste de Minas, Café da Canastra e da Região Vulcânica, às 13h; e “Novo padrão oficial de classificação de café torrado ABIC – MAPA”, com Felipe Lélis Moreira, advogado da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) reforçam a programação do espaço, às 16h30. Para fechar, às 18h30, o assunto “BCORP - The Bean - Diálogos sobre B Corps no café”, reunirá Pedro Lisboa, head of coffee relations, e Andréia Lima, analista de sustentabilidade da Nude Plant Based Foods; Cecília Soares, gerente de sustentabilidade da Nespresso; Isabela Pascoal, diretora de sustentabilidade na Daterra Caffee; Juliana Ganan, fundadora da Tocaya Torradores de Café, Estevan Sartoreli, cofundador e co-CEO da Dengo Chocolates; e Suzana Tavares, especialista do Sistema B Brasil.

Já na sexta-feira (18), ocorrerá no local, a “Reunião da Comissão Técnica do Café da Faemg, em evento fechado”, às 8h; a “Mesa-redonda: Desafios e conquistas na produção do canéfora e o que esperar do futuro”, com Enrique Alves, pesquisador da Embrapa Rondônia, José Altino, pesquisador do Incaper/Café com arte, Fernando Nakayama, pesquisador científico Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), Lucian Medeiros, coffee grower, no Sítio Medeiros, e José Braz Matiello, pesquisador na Procafé, às 12h30; e “Final Investor Day (novo Agro Ventures) do Sistema Faemg”, às 15h30.

Outros espaços tradicionais do evento também serão palcos de conteúdos como o Fórum de Cafeteria Sustentável, com temas sobre o avanço no agronegócio e a sustentabilidade, o Espaço Inovação – com painéis organizados por diferentes representantes do setor como Confederação da Agricultura e Pecuária no Brasil (CNA), Fundação Procafé, e as startups Flowins, Agrorigem, Ruhwater, Dronefy, Certificate, com temas que vão do uso de drones na agricultura à gestão de recursos hídricos, geração de energia e produção de diferentes tipos de café, entre outros.

Cafeteria Modelo

Em local estratégico, uma das atrações de maior sucesso com o público terá como destaque, na 10ª edição do evento, painéis e workshops sobre o mercado e a comercialização de produtos, com participações de nomes que são referência em suas áreas de atuação, em assuntos estratégicos para gestores e profissionais que trabalham em cafeterias.

Na programação dos três dias de evento estarão os seguintes temas: “Como diversidade no Café - uma conversa franca”; “Como aplicar o Café coado na cafeteria; Atualização do Mercado Global e Brasileiro de Cafés – Tendências, Consumidores e Inovação”; “Alternativa para promover cafés especiais”; “Café à moda das Aldeias Árabes, história e degustação”; “A relevância de programas especiais municipais promotores de produção de cafés especiais, apresentando o exemplo de Linhares (ES): uma nova origem do café conilon especial do Espírito Santo”; “Educação para o café x Educação pelo café”; “Matas de Rondônia: aromas e sabores dos robustas amazônicos”; “Presença digital: como desenhar uma boa estratégia para sua cafeteria”; “Gestão de cafeteria: os pilares que trouxeram mais lucros as cafeterias em 2022”; “Habilidade no Latte Art na cafeteria e no campeonato”; além de “Harmonização de café com queijo”, “Harmonização de café com Salumeria” e “Harmonização de café com chocolate”, promovidas em parceria da CNA e Faemg;

Premiações

Reforçando a importância do evento e a visibilidade para a cafeicultura nacional e internacional, esta edição da SIC também terá maior número de premiações. Ao todo serão oito e com recorde de participações, caso do tradicional Coffee of The Year, que avalia o melhor café do ano que recebeu mais de 500 amostras de café de diferentes regiões do país.

Já o 6º Cupping de Cafés Especiais do ATeG Café + Forte, do Programa de Assistência Técnica e Gerencial, ATEG Café + Forte, do Sistema Faemg/Senar/Inaes e voltado para os produtores de cafés especiais do estado de Minas Gerais, recebeu 1651, crescimento de 920% em comparação com a primeira edição do concurso, em 2017, reforçando a relevância do prêmio para o mercado.

“O Sistema Faemg, a cada edição da SIC, busca apresentar ao público a importância do produtor rural na cadeia cafeeira e promover e incentivar o consumo de cafés de qualidade, apresentando as nuances e as experiências sensoriais dos cafés produzidos em Minas Gerais, e o reconhecimento e valorização das regiões produtoras”, afirma Ana Carolina Gomes, analista de agronegócios do Sistema Faemg.

Outros prêmios que anunciarão vencedores serão a Região da Chapada de Minas, que tem apoio do Sebrae Minas; o Golden Cup, promovido pela Coordenadora Latino-Americana e do Caribe de Pequenos Produtores e Trabalhadores do Comércio Justo (CLAC) e da Associação das Organizações de Produtores Fairtrade do Brasil (BRFAIR) e apoio da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) e da International Trade Center (ITC) para eleger os melhores cafés Fairtrade do Brasil; o Concurso Florada, do Grupo 3 Corações, que reconhece e estimula o trabalho das produtoras de café; e os campeonatos de Barismo com as competições nacionais de Brewers e Cup Tasters.

Líder Mundial em Nutrição de Plantas e expositora na SIC, a Yara também revelará, no dia 17 de novembro, os ganhadores da 6ª edição do concurso NossoCafé Yara, que avalia cafés de alta qualidade e reforça a importância da nutrição equilibrada em todo o ciclo produtivo da cultura, em duas categorias: "Café Cereja Descascado" e "Café Natural". Os vencedores da competição ganharão uma viagem para participar da Specialty Coffee Expo 2023, evento voltado à indústria de café da América do Norte, realizado nos Estados Unidos, além disso, os primeiros colocados terão cinco sacas de 60kg de adquiridos pela Yara e distribuídos globalmente, com nome e a propriedade dos ganhadores nas embalagens.

Origem controlada

A 10ª edição da SIC também será especial para o Sebrae, um dos realizadores do evento. A instituição, que completou 50 anos de atuação em julho, celebrará uma década de existência da denominação de origem na cafeicultura, que tem possibilitado reconhecer as características do grão de acordo com o local. Para isso, promoverá a palestra “10 anos de Origens produtoras de café no Brasil”, com Hulda Giesbrecht, analista de inovação do Sebrae, dia 17, às 10h, no auditório Conexão.

Já o Minas Coffee Origins (MCO), por exemplo, movimento do Sebrae Minas que tem levado ao mundo do café a importância do conceito de origem controlada, com termo que identifica um sistema de gestão, regulamentação, organização, controle, proteção e promoção das marcas território de regiões produtoras de café, terá destaque com o painel “Minas Coffee Origins – O movimento das Origens Controladas, novas oportunidades de mercado, e o impacto coletivo na cafeicultura”, no Grande Auditório, no dia de abertura do evento (16), às 17h.

“Vamos debater conceitos, ressaltando a importância do entendimento das tendências que guiarão os negócios relacionados ao café nos próximos anos, a exemplo da transparência em torno das relações ao longo da cadeia produtiva, da sustentabilidade nos processos de produção, industrialização e comercialização do café e do impacto verificável da cafeicultura. Os produtores, os consumidores, a sociedade como um todo se beneficiam destes ganhos e conquistas”, destaca Priscilla Lins, gerente de Agronegócio do Sebrae Minas.

Outro programa desenvolvido pela instituição no estado de Minas que será uma das atrações da SIC é o Educampo que, em 2022, chega aos seus 25 anos de atuação disponibilizando a inteligência essencial para o desenvolvimento individual e coletivo do agronegócio. A celebração será no segundo dia da SIC (17), às 14h, no Grande Auditório, e contará com a presença de produtores rurais, consultores e representantes de empresas parceiras do Sebrae nessa iniciativa.

Estas serão apenas algumas das atrações que estarão disponíveis ao público.

Sobre a importância dessa edição que tem sido organizada para ser um marco na história da Semana Internacional do Café, Caio Alonso Fontes, cofundador da Café Editora, um dos organizadores do evento destaca: “a SIC se consolidou pilar estratégico para marcas e visitantes por trazer um panorama atual da cafeicultura, ser um espaço para o lançamento de produtos e soluções, proporcionar conteúdos educacionais e técnicos para toda a cadeia cafeicultora. Para compradores de regiões distantes e internacionais é a oportunidade de conhecer em três dias o que está movimentando o mercado, o que é estratégico”.

A programação completa e o credenciamento estão disponíveis em www.semanainternacionaldocafe.com.br

Serviço

Semana Internacional do Café 2022
De 16 a 18 de novembro, no Expominas (MG)
Av. Amazonas, 6.200, Belo Horizonte.
Informações: www.semanainternacionaldocafe.com.br
 
 
 
Destaque
» São Paulo, capital das feiras, lidera o setor de feiras e eventos empresariais
Últimos Destaques 
17/05/2024
» AgroBrasília completará 15 anos em 2024
17/05/2024
» Feira da Moda Inverno (FEIMI) anuncia a primeira edição de 2024 na Avenida Paulista
17/05/2024
» Caravanas de agricultores familiares chegam para conhecer as inovações tecnológicas na Agrotins 2024
17/05/2024
» Encontro Internacional de Neonatologia reunirá profissionais nacionais e internacionais em São Paulo
16/05/2024
» Bahia Farm Show 2024 terá ampliação de 9% da área total
mais...
  buscar destaques: