Atenção:

Habilite o JavaScript em seu navegador (browser) de internet!
Feiras do Brasil
 
     
 
 
     
 
Destaques & Notícias
 
Feira do Livro de Porto Alegre fomenta a cultura da inclusão

20/10/2022
Feira do Livro de Porto Alegre fomenta a cultura da inclusão

Nesta edição, a Câmara Rio-Grandense do Livro realizará ações inéditas no evento, planejadas a partir da experiência de startup de impacto social

Reconhecida pela tradição de acolher a todos os públicos, a Feira do Livro de Porto Alegre quer fomentar a cultura da inclusão e avançar ainda mais nas ações de acessibilidade desta edição. Em busca da qualificação da estrutura do evento, a Câmara Rio-Grandense do Livro contou com a atuação da Semearhis, uma startup de impacto social especializada na inclusão assertiva de pessoas com deficiência (PcD). A empresa é responsável pelo planejamento e execução de atividades que atendam ao objetivo de realizar uma feira para todos.

Nesta terça-feira (11), 71 livreiros foram convidados a participar de uma capacitação para o atendimento em libras (Língua Brasileira de Sinais). “A Feira do Livro de Porto Alegre sempre foi um evento acessível. E nossa missão é garantir o pleno acesso ao livro, acolhendo todas as pessoas que quiserem participar. Por isso, buscamos uma empresa especializada para nos ajudar nesse trabalho”, destaca o presidente da Câmara Rio-Grandense do Livro, Maximiliano Ledur.

De acordo com Janaina Witt, executiva de mercado da Semearhis, a 68ª edição da Feira do Livro de Porto Alegre terá ações inéditas, como a qualificação do atendimento às pessoas com deficiência a partir do treinamento de todos os profissionais que vão atuar na festa literária. Também haverá dois mapas táteis – feitos com peças 3D – com a localização das bancas e todos os espaços do evento, para garantir mais autonomia a pessoas cegas. “Cada banca terá um manual em braille. E, no centro da Feira, teremos um totem com informações úteis transcritas para braille também”, destaca Janaína.

Durante toda a programação, haverá 137 horas de tradução em libras com intérprete presencial. Outra novidade é a disponibilização de um QR code com o telefone de intérpretes que poderão dar suporte e fazer chamadas online apoiando os participantes. O planejamento inclui ainda audiodescrição do local (teatros e ambientes da Feira) e capacitação para as pessoas fazerem a sua autodescrição. Na abertura, o Ballet das Mãos vai traduzir o hino nacional. A Semearhis também trabalha na avaliação do site do evento e deve produzir uma narração com o histórico da Feira do Livro.

A estrutura contará também com bancos móveis para pessoas com nanismo, que facilitam o acesso às bancas e garantem a autonomia. Como é comum em libras, a Feira do Livro ganhará um sinal próprio, criado para que todas as pessoas surdas possam se comunicar e se referir à festa literária. O patrono Carlos Nejar, o presidente da Câmara e os livreiros também terão sinais próprios. “No Brasil, 25% da população se identifica como pessoa com deficiência. E esse público é consumidor. Precisamos atingir essa população e, em geral, percebemos grandes falhas nos eventos. São pessoas que querem estar na sociedade, participar, estar nas empresas, nos eventos”, finaliza Janaína.

http://feiradolivro-poa.com.br
 
 
 
Destaque
» Sacola Plástica Personalizada G-20 Fundo Caixa: O modelo ideal para seu evento
Últimos Destaques 
25/06/2024
» Encontro de Relações com Investidores e Mercado de Capitais acontece até 25 de junho no Teatro B32
25/06/2024
» 12ª ExpoPizzaria acontecerá em São Paulo dias 10 e 11 de julho
25/06/2024
» Summit GEQ 2024 acontece de 24 e 27 de junho
25/06/2024
» Serra Summit traz inovações em conexões com encontro inédito em Nova Prata
24/06/2024
» Digitalks Expo anuncia reposicionamento e deve gerar R$ 180 milhões em negócios
mais...
  buscar destaques: